Escada é tudo igual?


Normalmente quando se fala em escada, a primeira imagem que vem a mente é a tradicional escada reta. Quando se fala em construí-la, se pensa em material e em sua execução, mas raramente se pensa que para isso é necessário todo um cálculo e planejamento.

 

Normalmente quando se fala em escada, a primeira imagem que vem a mente é a tradicional escada reta. Quando se fala em construí-la, se pensa em material e em sua execução, mas raramente se pensa que para isso é necessário todo um cálculo e planejamento.

Muitas pessoas simplesmente constroem e não consideram o espaçamento adequado para o número de degraus, ou a altura do espelho (parte vertical) e largura do piso, resultando em uma escada perigosa e desconfortável (com cada degrau de um tamanho, muitas vezes alta e desconexa). Provavelmente tenha vindo a sua cabeça a escada na casa daquele seu amigo ou tio, do qual cada passada é um tropeço.

Para a construção de uma escada, primeiramente o arquiteto deve avaliar onde a mesma será instalada, o espaço correto que deverá ser deixado de acordo com o tipo escolhido e o tamanho do vão que ela deve vencer, chegando assim as suas principais medidas utilizando a formula de Blondel (sim, existe um  calculo para chegar a esses valores!).

Basicamente há três tipos de materiais utilizados na execução de escadas: madeira, concreto e estrutura metálica. Muitas vezes esses materiais são combinados, não se limitando apenas a uma tipologia, essas combinações se bem planejadas, ficam muito agradáveis aos olhos. Com a estrutura feita, pode-se revestir seus degraus com os mais diversos materiais (pedra, porcelanato, madeiras, vidro, entre outros, conforme o gosto do cliente).

Além da opção de construir sua escada no local, há também aquelas que são pré-fabricadas. No caso você pode contratar uma empresa, que irá coletar as medidas necessárias, e executa-la de acordo com as necessidades, apenas encaixando-a no local. Geralmente são de concreto pré-moldado ou com estrutura metálica tendo seus degraus revestidos posteriormente.

Outra parte muito importante em sua escada é o guarda corpo. Este garantirá segurança e  beleza ao conjunto.

Também há o formato da escada que será escolhido. Muitas vezes, assim como o material, a mesma escada poderá mesclar mais de um estilo. Os principais são:

- Escada Reta: compostas por apenas um lance para vencer o vão, pode ter patamar, do qual não precisa ser necessariamente no  meio da escada. É o formato mais conhecido e lembrado.

- Escada “L”: Composta por dois lances de escada, do qual mudam o sentido para a lateral em 90º, são da família da escada reta.

- Escada “U”: Composta por 3 lances de escada, ou dois lances com um patamar central ( do qual não precisa ser necessariamente no meio, podendo ser no início ou próximo ao final), do qual seu sentido sofre rotação de 180º. É muito confortável.

- Escada Curva ou Circular: É o tipo de escada que não roda em torno de um eixo central, sendo considerado um estilo clássico e glamoroso, muito comum em grandes produções do cinema.  Elas podem ser muito diversificadas, já que permite diversas possibilidades de criação com seus arcos.

- Escada Caracol ou Helicoidal: São escadas circulares em que os degraus rodam em torno de um eixo central, elas são muito uteis em espaços pequenos, do qual podem vencer grandes vãos, porém é uma escada muito desconfortável e perigosa, uma vez que próximo ao eixo central, o formato do piso tente a ficar menos largo facilitando tropeços e acidentes.

- Escada Marinheiro:   Nesse tipo de escada, é necessária a utilização das mãos e pés para subir, uma vez que a mesma é inclinada. São perigosas e muito desconfortáveis, geralmente usadas em locais de raro acesso à manutenção de serviços.

- Escada Santos Dumont: É uma combinação de  escada reta com escada marinheiro. Sua inclinação é bem acentuada, seus degraus possuem recortes a modo que o pé não bata no próximo piso. Não é uma escada confortável, sendo utilizada em lugares pequenos que não permitam a utilização de uma escada reta tradicional, recomendado apenas para locais pouco utilizados onde não haja nenhuma outra solução.

Além dos tipos de escadas, há diversos tipos de formatos de degraus, cores e estilizações que podem tornar sua estética, em conjunto com a funcionalidade, única! Ela é um símbolo marcante dentro de sua casa, que deve ser pensado, projetado e programado a fim de conferir charme e eficácia com segurança.


Data: 02/05/2017


Por: Fernanda Santoro